Não sou coerente, sou pragmático: não ao boicote à Petrobras

Quem sabe um dia a esquerda coerente saiba dizer que se o desemprego é uma boa consequência da pureza ideológica.

esquerda coerente
Juntos!, sempre coerentes.

Ao invés de abraçar um idealismo bobo faz com que partidos se coloquem neutros frente às suas acusações, eu acredito que o verdadeiro pragmatismo está na coragem para assumir posições. Eu não vou denunciar a corrupção na Petrobras tendo como pano de fundo a moralidade burguesa ou os interesses do império.

Veja também: Marxismo Cultural, uma visão à esquerda
Veja também: Syriza, a reserva da direita

Também não sou esquerdista o bastante para lutar única e exclusivamente pela revolução perfeita, como se isso fosse possível. Quando o partido Bolchevique estourou a revolução, os socialistas preenchiam grande parte do parlamento russo (e preenchiam quase a metade da Segunda Duma, com 200 deputados de um total de 450, antes da renovação da lei do voto, retirando parte da representatividade do operariado). É necessário saber caminhar dentro dos limites da institucionalidade.

Da mesma forma, não sou bobo o bastante para evitar ações que à longo prazo não me ajudam, embora sejam úteis a curto prazo. A estratégia não se faz com princípios, se faz com ações práticas eficientes. Não há espaço para coerência quando é necessário ganhar a luta – e nenhuma luta se faz com coerência, se faz com força e estratégia. A coerência, na verdade, é uma estratégia dos ricos para travar a luta proletária – é a coerência que está por trás do argumento infantil do “é comunista? Vai pra Cuba!”. Será que a coerência não está também localizada dentro de uma sociedade de classes e, portanto, é algo a ser criticado duramente quando sai da boca de uma minoria universitária e limpinha?

 
esquerda super coerente
O candidato homofóbico.

No entanto, os partidos coerentes sabem disso: por isso colocam em suas fileiras homofóbicos popularescos, conservadores líderes de greve sem nenhuma formação política, candidata a presidência que só consegue falar com universitários (e por isso grita junto com a grande mídia a caça aos corruptos que nem foram julgados). Não nego que é possível existir bons quadros em partidos mascarados, mas não é possível fazer um bom partido só com alguns bons quadros.

Nunca se deve proteger o PT. Suas ações foram covardes e traidoras, a classe trabalhadora não pode nunca perder seus direitos: mas ainda é possível entender que há muito mais por trás disso na manifestações do dia 15. Os trabalhadores da Petrobras que o digam.

Deixe uma resposta