Emancipação – Modernidade Líquida

Da série “Modernidade Líquida”. A emancipação é um dever: ela se torna necessária, se “libertar da sociedade” – o que significa se afastar de qualquer totalitarismo, na crítica de Herbert Marcuse. O problema, observa o teórico da Escola de Frankfurt, é que não há uma base de massas para levar esta tarefa até seu fim,…

Um conceito em gestação: ideologia – Karl Marx

Antes de trazer a contribuição teórica de Karl Marx para o estudo do conhecimento humano, é preciso fazer um rápido apanhado histórico[1] sobre como tais ideias vieram à baila ao longo dos primeiros anos de 1840 e entender o nascimento do conceito de ideologia em Karl Marx. A intenção aqui é trazer alguns elementos que…

Relações líquidas: a leveza de ser (prefácio) – Modernidade Líquida

“Se o “espírito” era “moderno”, ele o era na medida em que estava determinado que a realidade deveria ser emancipada da “mão morta” de sua própria história – e isso só poderia ser feito derretendo os sólidos (isto é, por definição, dissolvendo o que quer que persistisse no tempo e fosse infenso à sua passagem ou imune a seu fluxo)”.

Poder e troca: a filosofia do chefe indígena – A sociedade contra o Estado

Da série “A Sociedade Contra o Estado“. Este é o capitulo que Clastres inicia a sua jornada dentro do conceito principal da Sociedade contra o Estado. Dado suas colocações a respeito do poder e do etnocentrismo na antropologia europeia em seu primeiro capitulo, agora ele faz uma análise da figura do chefe dos povos primitivos…

Sociologia da matemática – David Bloor

Como explicar o conhecimento por meio da sociologia? Para exemplificar o que propunha, David Bloor arriscou-se a estudar sociologicamente o mais puro, abstrato e inquestionável dos conhecimentos: a matemática. Não uma sociologia dos matemáticos, mas da própria lógica matemática. Todos aceitam que seria possível haver uma sociologia da matemática relativamente modesta que estudasse o ingresso…

Copérnico e os Selvagens – A Sociedade Contra o Estado

Da série“A Sociedade contra o Estado” No primeiro capitulo de A Sociedade contra o Estado, “Copérnico e os Selvagens”, Clastres faz uma breve discussão a respeito do pensamento antropológico de seu período, e suas deficiências a respeito da análise das sociedades ditas primitivas. Fazendo referencia a Nicolau Copérnico (1473-1543) astrônomo e matemático polonês considerado o…