Nando Moura é uma piada

Começo meu texto me desculpando pela personalidade abordada, mas é necessário. Ela representa um tipo específico que cresce através das redes sociais. Uma estratégia alternativa à cibermilitância dementadora, mas que faz parte do mesmo discurso.

Você conhece alguém que gosta de metal e é reacionário? Eu tenho um rapaz pra te apresentar: Nando Moura. Este cara é um guitarrista de metal, cristão e discípulo de Olavo de Carvalho (o astrólogo que considera a Rede Globo como parte do plano maldito do marxismo cultural). Acho que você já entendeu, né? Este é o currículo do rapaz.

Aqui, pretendo comentar um vídeo em particular que, pra mim, demonstra a absurda burrice de Nando Moura. Se trata de uma gravação em que ele comenta o Roda Viva Especial, com Luis Felipe Pondé (o filósofo que afirmou que a direita não pega ninguém porque economia é um assunto chato e, por isso, estaria aí a prova de que ser de direita não é aliado a um interesse sexual, mas sim ao conhecimento) e Leandro Karnal.

Você pode ver o vídeo aqui, enquanto lê meu texto e acompanha fala por fala do nosso protagonista:

A burrice de Nando Moura começa com sua desonestidade intelectual: o rapaz que critica alguns vloggers ateus nunca abriu a boca para falar sobre pastores que, por serem pastores e não por serem imorais, afanam dinheiro de seus fiéis, ou sobre a Santa Inquisição, uma maremoto sobre as culturas locais na Idade Média e Renascimento.

Entenda, a relevância aqui não está nos vloggers criticados por Nando Moura. Isso é o menos importante: o que é importante é o funcionamento da crítica. A incapacidade de Nando Moura envolve sua desonestidade intelectual (ou falta de caráter) em assumir que uma programa de comédia como o de PC Siqueira na MTV simboliza um discurso de ódio, enquanto a própria Igreja Católica (e todas as cristãs) ficam à parte de suas críticas: essas igrejas marginalizam homossexuais, pessoas com outras religiões ou sem nenhuma fé e tentam, cada vez mais, inserir suas pautas nas escolas públicas (além de não pagarem os impostos de suas propriedades).

No entanto, esse primeiro instante do vídeo pode ser deixado para trás, caso percebamos sua função: Nando Moura quer iniciar seu vídeo criticando quem não pode não ser criticado. Ou seja, ele fala bobagens de PC Siqueira, Cauê Moura, porque sua vida gira em torno dessas pessoas. Nando Moura é um vlogger como qualquer outro e, por isso, para continuar sendo um vlogger no Youtube, ele precisa sempre articular críticas, comentários, citações e referências a outros vloggers. A sua vida enquanto vloggeiro depende disso.

Dito isso, comecemos a análise de sua burrice a respeito dos entrevistados. Nando Moura começa o vídeo comentando seu apreço por Luis Felipe Pondé (como era de se esperar) e critica Leandro Karnal por sua posição contra o projeto Escola Sem Partido.

Para realizar a crítica, Nando Moura exibe uma fala de Karnal afirmando que “quem pensa diferente de mim não é meu inimigo”. Depois exibe uma fala de Karnal criticando o Escola Sem Partido.

Nando Moura, no auge de sua inabilidade em interpretar enunciados, faz o óbvio: “quanto ódio, hein? Só porque defendemos coisas diferentes eu sou um idiota?”.

Sua inaptidão o impossibilita de entender que Escola Sem Partido não é uma opinião, mas sim um projeto que pretende ser aplicado em todo ensino público básico. Quando Karnal diz que quem pensa diferente dele não é seu inimigo, o que ele está dizendo é que uma discussão não deve ser eliminada sob o motivo de que seria protagonizada por inimigos. E o Escola Sem Partido é exatamente o inverso disso. O objetivo do Escola Sem Partido é acabar com a possibilidade de se pensar diferente, de se discutir, de ir em questões para além do senso comum.

Quando o projeto inibe a expressão de ideologias, o que ele faz é transformar sua ideologia em coisa natural.

Ainda na onda de sua ignorância, em outro vídeo, Nando Moura afirma que “ser conservador é estar ausente de qualquer ideologia”. Ou seja, ser conservador seria estar ligado indissociavelmente à verdade. A verdade, na opinião de Nando Moura, advém através do conservadorismo. E só. Eu pergunto para você que me lê: em qual momento este tipo de pensamento promove a discussão?

A fala de Nando Moura explicita o projeto Escola Sem Partido: promover uma educação conservadora porque o conservadorismo seria a ausência de ideologia. Uma bobagem, porque ideologia não é algo que você tem, pega, se apropria ou se livra. Ideologia é uma relação imaginária que intermedeia as relações sociais reais entre os sujeitos.

Para tentar manter uma imagem de sujeito neutro em relação aos autores, Nando Moura critica a visão de Pondé sobre Jesus Cristo: Pondé dissocia o Jesus histórico do Jesus bíblico. Como ele faz para manter sua posição? Cita Olavo de Carvalho, num vídeo em que o astrólogo afirma que a ressurreição é um fato que não deve ser questionado.

A incapacidade de argumentação de Nando Moura se expressa também em sua defesa de Jair Bolsonaro. Sim, meus amigos, este rapaz que denuncia o discurso de ódio feito por personalidades midiáticas defende Jair Bolsonaro, veja abaixo:

Os erros de Nando Moura se iniciam em duas frases polêmicas: 1) “aparelho excretor não reproduz”, de Levy Fidelix e 2) “Eu não te estupro porque você não merece”, de Bolsonaro dito à Maria do Rosário.

Nando Moura não entendeu que a fala de Fidelix não era literal. Ele não se levantou no debate unicamente para dizer o óbvio e acabar sua participação. A fala de Fidelix foi uma maneira de expressar a insignificância política que homossexuais deveriam representar, foi um jeito de mostrar como, para ele, é incoerente pensar em política públicas ou leis que se referem aos gays.

Já sobre a fala de Bolsonaro, ele não entendeu que “eu não te estupro porque você não merece”, significou “Você não está no meu nível nem mesmo para ser estuprada por mim”.

Qual é o problema com este rapaz? Ele é uma demonstração do veneno do Youtube. Este rapaz não consegue articular duas frases mantendo a mesma linha lógica de argumentação. Então porque ele é visto? O aumento do número de evangélicos e igrejas evangélicas neopentecostais, o aumento do conservadorismo no Brasil e o aumento do ódio à esquerda podem explicar porque esse rapaz está se tornando uma piada de muito mau-gosto.

2 Comments

  1. Esse cara tem sérios problema psicológicos. É evidente nos vídeos o semblante triste, depressivo que dá lugar a um olhar incisivo, raivoso, inquisidor. Em nenhum momento ele demonstra tranquilidade, serenidade naquilo que fala. Sempre se utiliza do rancor, da raiva para argumentar. E quando não está raivoso, o olhar é profundo, triste. Quando “sorri” é para demonstrar desprezo, para se utilziar da ironia, geralmente ofendendo o interlocutor. É muita culpa armazenada… Ele precisa de ajuda médica.

Deixe uma resposta