Livro da Semana: Sobre a Televisão – Pierre Bourdieu

Sobre a Televisão, de Pierre Bourdieu, é um livro leve e intenso. O autor utiliza a televisão para mostrar suas limitações.

Sobre a Televisão, de Pierre Bourdieu, Editora Zahar.
Sobre a Televisão, de Pierre Bourdieu, foi lançado em 1996 e é a transcrição de um curso apresentado pelo autor no Collège de France.

Em Sobre a Televisão, Pierre Bourdieu mostra como a participação em programas de televisão, a disposição das notícias nos jornais televisivos e a escolha do que deve ou não ser televisionado é sempre produto de permissões e censuras inconscientes.

Essa inconsciência não é uma enganação. Não se trata de uma falsa consciência ou de uma ilusão, mas sim de um modus operandi internalizado.

Para o editor do jornal, é justo e legítimo utilizar linguagem neutra para falar de seus parceiros políticos e imputar culpa a seus inimigos.

Isso porque o jornalismo abre espaço para escolhas de prioridade. O jornal da televisão oculta mostrando. Ao apresentar o jogo de futebol, deixa de mostrar as mortes na favela perpetradas pela polícia.

Os debates televisivos, por sua vez, nunca apresentam posições realmente opostas, já que os debatedores são ou amigos de corredor universitário, de profissão, ou – quando não são ligados de nenhuma forma – o mediador toma para si a função de permitir ou obstruir a fala que não se enquadra ao contexto geral do programa.

É por isso que a mídia considera a discussão de presidenciáveis como um grande embate, pois sem esta emulação de oposição, desaparece sua aura de neutralidade.

Da mesma forma, é por isso que um evangélico e um ateu são chamados para participar de um programa, mas nenhum dos dois pode ir muito além em suas afirmações. A superficialidade não é regra por causa da tecnologia, mas sim porque posições como essas não consideradas coerentes ou corretas, desta forma, não são aptas a serem expostas completamente.

Para baixar Sobre a Televisão, de Pierre Bourdieu, clique aqui.

***

Veja abaixo a apresentação de Bourdieu que deu origem ao livro.

 

10 Comments

Deixe uma resposta