Livro da semana: A Condição Pós-Moderna – Jean-François Lyotard

Para Lyotard, a ciência atingiu um limite autofágico: o ceticismo científico leva ao questionamento da resposta, que é uma linha infinita de questionamentos até o a priori. Clique aqui, leia a apresentação e baixe o livro em PDF.

Na idade pós-industrial e pós-moderna, a ciência conservará e sem dúvida reforçará ainda mais sua importância na disputa das capacidades produtivas dos Estados-nações. […]. Sob a forma de mercadoria informacional indispensável ao poderio produtivo, o saber já é e será um desafio maior, talvez o mais importante, na competição mundial pelo poder.[1]

Sua primeira edição francesa foi lançada em 1979.Este foi o livro que iniciou a discussão sobre a pós-modernidade.

Lyotard, em A Condição Pós-Moderna, abre uma conversa importante: em que momento cultural vivemos?

Para Lyotard, a ciência atingiu um limite autofágico: o ceticismo científico leva ao questionamento da resposta, que é uma linha infinita de questionamentos até o a priori.

Este a priori é o jogo de linguagem que constitui a ciência (e qualquer outro saber).

Segundo o autor, a luta entre saberes menores que a pós-modernidade carrega pode nos ajudar a lidar com a incerteza e com a falta de um ideal final fatalista. O saber é justificado por sua própria eficiência, portanto, não pode ser desqualificado por uma teleologia pretensa.

Para baixar, clique aqui.

Referências

[1] ↑ LYOTARD, Jean-François. A condição pós-moderna. São Paulo: José Olympio, 2002.

2 Comments

  1. Bom site, excelentes resenhas. Infelizmente não consigo baixar o livro do Lyotard (o link vai dar a um outro site onde preciso de ter cartão de crédito). Se pudesse facultar outro modo de obter um link para download grátis ser-lhe-ia imensamente grato. Abraço de Moçambique!

    1. Olá, Edgar!

      Você consegue fazer o download gratuito ao realizar um upload de algum outro arquivo que você tenha em seu computador.

      No fim da tela, em letra menores está escrito que você pode começar a fazer upload para depois realizar o download.

      Abraços à Moçambique!

Deixe uma resposta